Presbiopia

Dificuldade em ler mensagens no celular, ver a validade de um produto, horas de um relógio ou até fazer a maquiagem por não conseguir ver as coisas de perto, são indícios da presbiopia, conhecida também como “vista cansada”. O nome presbiopia vem da palavra grego presbus e significa “homem velho”, portanto, está associada ao envelhecimento. A falta da visão de perto se desenvolve a partir dos 40 anos, progredindo de forma gradual e alcançando seu maior nível em torno dos 55 anos de idade. 

No olho humano, há uma lente chamada cristalino (gelatinosa e cristalina como água, por isso o nome) responsável por focar os objetos que estão perto. O cristalino aumenta de tamanho dentro do olho durante toda nossa vida. Ele se ajusta para deixar a imagem nítida sobre a retina, quando se alterna entre os focos perto ou longe. Porém, após completarmos 40 anos, o crescimento não é suportado, ou seja, não é mais possível acomodá-lo, fazendo com que ele perca sua flexibilidade. Como consequência, os objetos próximos ficam desfocados.

A presbiopia não tem cura, mas há diferentes tratamentos que possibilitam levar uma vida normal. Lentes de contato e óculos de grau são recomendados, já que eles atuam da mesma forma que o cristalino, ou seja, a imagem é refletida de forma correta sobre a retina. Outra opção são as cirurgias à laser e a radiofrequência.

Dra. Jacqueline Presotto Limonta 2018 | Todos os direitos reservados